9 visualizações0 comentário

2 visualizações0 comentário

Brotam no cimento. Com paciência e vontade erguem-se com dignidade. Selvagens, inclassificáveis. Uma estranha beleza cambaleante, absurda, que enfeita os cantos cinzentos. Elas não têm nada, e nada as detêm. Uma metáfora da vida irrefreável que, paradoxalmente, faz ver a minha fraqueza.

10 visualizações0 comentário
Posts Recentes
Arquivo